O método Pilates, criado por Joseph Pilates na década de 1920, tem tido variações voltadas tanto para a reabilitação quanto para o fitness. O Pilates, diferente do que muitos imaginam, vai muito além do alongamento, reeducação postural e respiração. Exige disciplina, força e dedicação em todos os seus movimentos e em qualquer modalidade escolhida, seja ela o Pilates solo ou o Pilates nos aparelhos.

A principal diferença entre o Pliates nos aparelhos e o solo é que no primeiro você conta com a ajuda das molas, da cama, das empunhaduras, que auxiliam a realizar certos movimentos, adaptando cada exercício ao corpo e à postura dos alunos. Os variados tipos de equipamentos garantem grande diversidade de atividades e posturas, evitando que a prática se torne repetitiva e cansativa.

A aula com aparelhos necessita de mais atenção do profissional de Pilates, devido à importância de correção dos movimentos para que sejam realizados de forma adequada.

Já no Pilates solo, o aluno depende da força do próprio corpo para a realização dos exercícios, e o centro dos movimentos fica no abdômen na coluna lombar. Nessa modalidade de Pilates, alguns exercícios se tornam mais pesados, pois o praticante não tem a ajuda dos equipamentos.

A aula solo ajuda a fortalecer o corpo inteiro, trabalha o alongamento e o instrutor pode acrescentar a parte lúdica ao exercício, por exemplo, com a inserção de acessórios como a bola e alguns outros, usados para trabalhar também equilíbrio, alongamento e fortalecimento.

Compartilhar: