A metodologia do Pilates também tem o poder de recuperar e manter a mente sã, auxiliando pacientes com disfunção neurológica.

Se você já acompanha o nosso blog há algum tempo, sabe do potencial que o Pilates tem para melhorar a qualidade de vida e a saúde de seus praticantes nos mais diversos âmbitos da vida, mas o que você, provavelmente, ainda não sabia é que a metodologia também vem sendo aplicada em pacientes com disfunção neurológica e contribuindo não apenas para casos de reabilitação, como também na prevenção de doenças.

Relacionado: Conheça outras curiosidades sobre o Pilates

Isso acontece justamente por causa da consciência corporal e da concentração exigida para realizar as aulas de Pilates. Além de movimentar o corpo, a metodologia mantém a mente ativa e alerta, sendo excelente para prevenir doenças como Alzheimer.

Pilates para a reabilitação de alunos com disfunção neurológica

Por outro lado, o Pilates também é excelente na reabilitação de pacientes que sofreram alguma disfunção neurológica. Ele permite restabelecer movimentos perdidos e, ainda, ajuda o aluno a relaxar e conhecer melhor os seus limites e o funcionamento do próprio corpo.

Para atender a esse tipo de paciente, é fundamental fazer uma avaliação prévia e traçar objetivos. Dessa forma, será possível direcionar melhor os exercícios e ir incrementando os níveis de dificuldade de acordo com a resposta do aluno.

Compartilhar: