Um dos grandes diferenciais do Pilates é a sua capacidade de adaptação, que permite criar aulas personalizadas e direcionar os exercícios para que os alunos evoluam e atinjam os seus objetivos.

Para que isso aconteça, no entanto, a presença do instrutor e o seu comprometimento com a evolução do aluno precisam ser constantes.

Antes de qualquer coisa, é fundamental realizar uma avaliação assim que o aluno chegar para entender melhor suas necessidades e objetivos.

Durante as aulas, não deixe de demonstrar os exercícios, usar a voz de comando e verificar se o Power House está sendo ativado e a respiração está correta.

Incentivar os alunos a superarem suas limitações é fundamental, mas não se esqueça que o Pilates não foi criado para forçar posturas ou exercícios que causem dor ou desconforto aos alunos. Uma coisa é aumentar a consciência corporal e a flexibilidade do aluno e outra bem diferente é forçá-lo a realizar movimentos fora de sua capacidade.

Pergunte sempre aos alunos como eles se sentem e incentive-os a se alimentarem bem e beberem bastante água. As avaliações periódicas também são importantes para acompanhar a evolução e adaptar as aulas às novas necessidades.

Estar atento às queixas e ao desempenho dos alunos é a melhor maneira de adaptar as aulas e permitir que eles se desenvolvam e atinjam todo o potencial!

Compartilhar: