Ao contrário da musculação, os exercícios do Pilates são praticados em menores repetições e com uma carga de peso mais “leve”, uma vez que você utiliza o peso do próprio corpo e a resistência das molas no lugar das barras e aparelhos das academias.

Por isso mesmo, a precisão é um dos pilares e um dos grandes diferenciais das posturas do Pilates.

O que é precisão no Pilates

Pode parecer algo óbvio falar em precisão, já que a primeira impressão que temos é que as posturas precisam ser feitas da forma correta. No entanto, a precisão no Pilates vai muito além de repetir os movimentos um atrás do outro: ela requer completa integração dos músculos, concentração e respiração corretas.

É com a precisão que você consegue estabilizar alguns movimentos e executar outros. Caso contrário, a postura pode ficar errada ou, até mesmo, acontecer uma dificuldade em se manter equilibrado nos aparelhos.

Porque a qualidade importa

De nada adianta repetir diversas vezes um exercício com uma carga enorme de peso se ele estiver sendo realizado de forma errada. O máximo que você pode conseguir com isso é uma lesão, além de prejudicar o seu corpo.

No Pilates, é possível sentir o trabalho de forma mais profunda, tanto nos músculos, quanto na postura e na respiração. Pequenos detalhes podem fazer toda a diferença para conseguir executar um exercício e, até mesmo, sentir os resultados do Pilates.

Além disso, a precisão permite que você tenha mais consciência do seu corpo e sinta os músculos sendo melhores trabalhados. Com isso, os alunos ficam mais satisfeitos e os benefícios do Pilates são mais notados!

Compartilhar: